/, História, Sem categoria/Conheça 5 cientistas famosos que mudaram o mundo

Conheça 5 cientistas famosos que mudaram o mundo

Já parou para pensar que quase tudo ao seu redor é resultado de uma descoberta ou invenção? Tudo está interligado, assim como diversos estudos científicos são responsáveis por contribuir na evolução da vida, na transformação do alimento e das tecnologias que usamos.

Muitas dessas descobertas são resultados de estudos. É por isso que toda oportunidade de aprendizado é também, uma oportunidade de estimular a criatividade. É assim que surgem novas invenções, descobertas científicas que podem mudar o nosso cotidiano e até influenciar no comportamento da humanidade.

Por isso, selecionamos 5 cientistas famosos que mudaram o mundo com suas descobertas, responsáveis por contribuir na evolução da saúde, ciência e tecnologia, confira:

Isaac Newton (1642-1727)

Físico, matemático, astrônomo e especialista em outras áreas do conhecimento. Assim era Isaac Newton, cientista inglês da Grã-Bretanha, considerado de maior impacto na ciência, que descobriu a Lei da Gravitação Universal e das Três Leis de Newton, que fundamentaram a mecânica clássica. A contribuição de Newton para a ciência mundial é imensurável e suas descobertas são amplamente seguidas em escolas e faculdades até hoje.

Charles Darwin (1809-1895)


Criador da Teoria da Evolução, uma das mais polêmicas teorias sobre a criação do mundo, Charles Darwin não chegou a finalizar o curso de medicina, mas seu hobby ajudou a criar um dos mais importantes estudos. Segundo sua teoria, as espécies evoluem a partir de mudanças e até hoje sua pesquisa explica vários fenômenos da biologia.
Desde criança, Darwin costumava colecionar besouros e ao longo dos anos, aprendeu a analisar os hábitos dos animais. Chegou a cursar medicina, mas desistiu e deu continuidade ao seu hobby, que culminou na viagem de cinco anos a bordo do navio Beagle, da Marinha Britânica, que tinha como objetivo mapear mares e costas desconhecidas. Graças a essa viagem, Charles Darwin escreveu um diário com anotações e percepções dos animais que coletou, que serviu de base para a sua teoria.

Albert Einstein (1879 -1955)

Um dos cientistas mais conhecidos, Albert Einstein é considerado o pai da física moderna. Em 1921 recebeu o prêmio Nobel de Física, por todas as suas contribuições com a ciência, principalmente pela descoberta da lei do efeito fotoelétrico. Nascido na Alemanha, Einstein deixou seu país aos 17 anos por não concordar com o governo militar e ao longo de sua vida, fez diversas descobertas que ainda são fundamentais para a física. Também ficou muito conhecido pela fórmula da equivalência de massa e energia: E=mc².

Louis  Pasteur (1822-1895)

As descobertas do francês Louis Pasteur foram fundamentais para a evolução da medicina e química. Seus estudos na análise molecular dos corpos e de fenômenos como fermentação e putrefação, ajudaram a descobrir a ação dos microorganismos.
Isso contribuiu para métodos de medicina preventiva e mais higiene para evitar infecções, assim como a criação do método de pasteurização, que consiste em aumentar a temperatura do alimento ou bebida para matar bactérias.
Também se dedicou aos estudos da cristalografia, umas das descobertas associadas com química e óptica.

 

Marie Curie (1867-1934)

Polonesa de origem e naturalizada francesa, Marie Curie foi a única cientista a ganhar dois Prêmios Nobel em Física e Química e a primeira mulher a receber o prêmio.
Ela foi a criadora do termo radioatividade (que já havia sido descoberto, mas sem estudos aprofundados) e também descobriu novos elementos químicos, o polônio e o rádio.

Por | 2017-03-30T10:01:56+00:00 Março 30th, 2017|Ciência, História, Sem categoria|0 Comentários

Sobre o Autor:

A ECO Educacional foi criada em 2006 com o objetivo de desenvolver e fornecer equipamentos didáticos e periféricos, implantar infraestrutura em laboratórios e realizar cursos laboratoriais.

Atuamos em instituições privadas ou públicas de ensino técnico ou superior que ministrem disciplinas experimentais, laboratórios e centros de pesquisa.

Deixe um Comentário