Basicamente existem três modalidades sensoriais relevantes para o aprendizado: visual, quando a pessoa memoriza melhor graças à associação entre imagem e conceito; auditiva, quando a pessoa memoriza melhor a partir das associações entre sons e conceitos; cinética, quando a pessoa cria associações entre conceitos e movimentos no espaço para compreender e memorizar melhor.

Para descobrir a forma de aprendizado que mais combina com você, pare um momento e pense nas coisas que você melhor se recorda, por exemplo, um número de telefone que você tenha gravado na memória, mas não usa faz muito tempo.

Enquanto você fala o número, o que acontece? Você o visualiza escrito? Os números são iguais ou cada um tem uma cor diferente? Talvez você pronuncie os números em pares de maneira a criar mais ou menos uma melodia? Uma vez que você estabelecer o método que funciona melhor para você, é só aplicá-lo a matéria que deseja aprender. O segredo para as três estratégias é trabalhar com associações.

Também funciona tentar associar o verbo com a ação que esse desenvolve, ou melhor, colocar essa ação em prática. As estratégias ou regras mnemônicas também podem ser combinadas: você pode escrever uma nota em diferentes cores, recitar alto e mudar de lugar à medida que vai apreendendo e memorizando. Assim será difícil esquecer!

Fonte.