/, Sem categoria/Soneca ajuda a aprender

Soneca ajuda a aprender

Segundo estudo realizado em Cingapura, um cochilo é mais eficiente do que uma revisada final no conteúdo antes de fazer uma prova. Para testar a hipótese foi realizada uma experiência que reuniu 72 estudantes para fazer um teste de biologia sobre insetos. Antes do teste, os alunos enfrentaram uma aula de 80 minutos, seguida de um intervalo de 1 hora antes e mais 80 minutos de aula. Durante o intervalo, os estudantes foram divididos em 3 grupos: um deles ficou revisando o conteúdo, o outro viu um filme e o terceiro tirou uma soneca. No fim da segunda sessão, eles enfrentaram uma maratona de provas: 360 questões sobre o tema.

Resultado: as melhores notas da prova foram tiradas pelo grupo que dormiu entre as aulas. Os pesquisadores atribuem o resultado a dois motivos principais. O primeiro é que uma mente descansada provavelmente está mais preparada para aprender, já o segundo é que dormir ajuda o cérebro a processar as memórias e consolidar o que aprendemos no dia. Mesmo um cochilo curto pode dar um impulso maior para a memória, acreditam os cientistas.

Uma semana depois das aulas, os alunos refizeram a prova. As melhores notas continuaram na conta dos dorminhocos, apesar das notas médias de cada grupo serem bastante parecidas. Essa segunda etapa também teve um resultado interessante: um empate técnico entre quem estudou correndo e quem ficou vendo filmes. Aquele intervalo de estudo e revisão imediatamente antes da prova até ajudou no curto prazo, mas, uma semana depois, o efeito da revisão já tinha desaparecido. Seria melhor (ou pelo menos igual) ter ido ao cinema.

Embora mais estudos tenham que ser realizados para atestar a eficiência do cochilo, os pesquisadores do estudo afirmam que dormir é essencial para impulsionar a produtividade acadêmica.

Fonte

Por | 2017-01-27T11:30:58+00:00 janeiro 27th, 2017|Ciência, Sem categoria|0 Comentários

Sobre o Autor:

A ECO Educacional foi criada em 2006 com o objetivo de desenvolver e fornecer equipamentos didáticos e periféricos, implantar infraestrutura em laboratórios e realizar cursos laboratoriais.Atuamos em instituições privadas ou públicas de ensino técnico ou superior que ministrem disciplinas experimentais, laboratórios e centros de pesquisa.

Deixe um Comentário