/, Inovação, Sem categoria/Cientistas dão um novo passo no combate ao câncer

Cientistas dão um novo passo no combate ao câncer

De acordo com o portal da revista EXAME, um grupo de pesquisadores alemães acredita ter encontrado o segredo do mecanismo de migração do câncer – que também pode conter a chave para impedir que ela aconteça.

A metástase é a fase mais perigosa do câncer, ela acontece quando o câncer cai na corrente sanguínea e pode se espalhar rapidamente por qualquer parte do corpo e se tornar uma ameaça mortal. Porém, nessa fase, ele também está mais vulnerável ao sistema imunológico.

Cientistas do Instituto Max Planck e da Universidade Goethe descobriram a estratégia que os tumores mochileiros usam para fugir dos vasos sanguíneos. Eles precisam atravessar a barreira do endotélio, que “forra” o interior dos vasos. Para isso, eles tiram proveito de um mecanismo natural das células e direcionam o ataque a uma molécula especial, chamada de “Receptor da Morte 6”.

As nossas células já são programadas para “suicídios coletivos” – e isso é totalmente normal. Quando sofrem danos no DNA, infecções de vírus ou se tornam obsoletas, elas simplesmente morrem. Elas podem fazer isso silenciosamente, chamada apoptose, ou de maneira escandalosa, chamado de necroptose, que causa uma resposta inflamatória no corpo.

Algumas moléculas são chamadas de Receptores da Morte porque são elas que recebem o sinal de suicídio programado do corpo. O que os cientistas observaram em laboratório é que os tumores ativam o Receptor da Morte 6 fora de hora, mas ele faz o seu trabalho mesmo assim: leva à necroptose, um dos tipos de autodestruição das células nos arredores.

E aí a barreira endotelial fica fraca e vulnerável à passagem das células cancerosas para outros órgãos do corpo. O câncer usa essa brecha para se espalhar, concluíram os alemães.

Descobrir um dos “meios de transporte” da metástase já seria um avanço e tanto, mas os pesquisadores também tentaram impedir a movimentação do tumor. Para isso, eles desabilitaram o Receptor da Morte 6 em ratinhos geneticamente modificados. Deu certo: os animais apresentaram menos necroptose e menos metástase.

Os resultados são extremamente promissores para a batalha contra o câncer. Mas ainda estamos longe de bloquear totalmente a metástase. Primeiro, os pesquisadores precisam ter certeza que desabilitar o RM6 não vai trazer outros problemas para o corpo. Depois, precisam confirmar se os resultados vistos em ratos se repetem em células humanas.

Por último (e mais importante): o câncer é uma doença inteligente – ele se desenvolve e se espalha de formas terrivelmente complexas. Mal chegamos perto de entender como funciona a metástase na corrente sanguínea e já aparecem sinais de que os tumores podem se espalhar sem usar o sistema circulatório.

Ou seja: uma solução só não vai resolver todos os casos, mas pode aumentar as chances de sobrevivência de muita gente.

 

Por | 2016-10-19T11:00:39+00:00 outubro 19th, 2016|Ciência, Inovação, Sem categoria|0 Comentários

Sobre o Autor:

A ECO Educacional foi criada em 2006 com o objetivo de desenvolver e fornecer equipamentos didáticos e periféricos, implantar infraestrutura em laboratórios e realizar cursos laboratoriais.

Atuamos em instituições privadas ou públicas de ensino técnico ou superior que ministrem disciplinas experimentais, laboratórios e centros de pesquisa.

Deixe um Comentário