/, Sem categoria/A irresistível química do chocolate

A irresistível química do chocolate

Alguns de nossos maiores prazeres, só são sentidos graças a química. O amor que temos por chocolate, por exemplo, é um deles. Existem centenas de substâncias químicas presentes na composição do chocolate, algumas delas são responsáveis pelo seu poder apaixonante e as inúmeras sensações relacionadas à ingestão dele. As substâncias mais importantes para explicar alguns desses efeitos são:

Cafeína (C8H10N4O2)

A cafeína presente no chocolate é responsável pela sensação estimulante, ou seja, funciona como uma fonte de energia.

Triptofano (C11H12N2O2)

O triptofano é um precursor do aminoácido conhecido como serotonina, que por sua vez pode levar a um aumento do apetite, ou seja, em se tratando do chocolate, ela pode levar a vontade de comê-lo cada vez mais.

Feniletilamina (C8H11N)

É a substância responsável por gerar a sensação de bem-estar em nosso cérebro, ela ativa a liberação de dopamina, substância química do cérebro que causa o efeito de felicidade.

Teobromina (C7H8N4O2)

Presente em maior quantidade em chocolates escuros, a teobromina afeta os humanos de forma semelhante à cafeína, mas em uma escala muito menor. Ela é levemente diurética, um leve estimulante, favorece a atividade mental e relaxa os músculos lisos dos brônquios, nos pulmões.

Quando ingerimos chocolate, nosso organismo produz endorfina. Ela é relacionada ao bom humor, sensação de bem-estar e euforia e também a um efeito analgético, auxiliando na redução do estresse e ansiedade, aliviando as tensões do dia a dia.

Que tal aproveitar um belo pedaço de chocolate agora!?

Fonte

 

 

Por | 2017-08-21T09:46:43+00:00 setembro 30th, 2016|Ciência, Sem categoria|0 Comentários

Sobre o Autor:

A ECO Educacional foi criada em 2006 com o objetivo de desenvolver e fornecer equipamentos didáticos e periféricos, implantar infraestrutura em laboratórios e realizar cursos laboratoriais.

Atuamos em instituições privadas ou públicas de ensino técnico ou superior que ministrem disciplinas experimentais, laboratórios e centros de pesquisa.

Deixe um Comentário