/, Educação, Sem categoria, Sustentabilidade, Tecnologia/Engenharia Ambiental: desafios da profissão do futuro

Engenharia Ambiental: desafios da profissão do futuro

As atividades econômicas, em geral, são as principais responsáveis pela geração de receita e emprego, influenciando diretamente o cenário político-econômico de cada país. Em contrapartida, a extração de recursos naturais, seu processamento industrial e o descarte dos resíduos gerados nesses processos podem representar riscos ao equilíbrio dos diversos sistemas ecológicos e ao nível de qualidade de vida.

Nesse contexto, em 1992 surge o primeiro curso de Engenharia Ambiental do país, mais precisamente na Universidade Federal do Tocantins. Voltado para o desenvolvimento econômico sustentável, o curso busca formar profissionais com capacidade para resolver problemas concretos de prevenção e remediação (atividade corretiva) diante das ações antrópicas, mediante aplicações das tecnologias disponíveis, respeitando sempre os limites dos recursos naturais.

Com uma formação diferenciada, o engenheiro ambiental atua no mercado a fim de buscar minimizar os efeitos negativos das atividades humanas sobre o Meio Ambiente, ou seja, o principal objetivo deste profissional é promover um equilíbrio entre as atividades antrópicas e os recursos presentes na natureza. A Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais, figura importante no fortalecimento da profissão destaca que “ a principal função do Engenheiro Ambiental é preservar a qualidade da água, do ar e do solo e buscar medidas mitigadoras quando o dano ambiental não pode ser evitado. Para isso planeja, coordena e administra redes de distribuição de água e estações de tratamento de esgoto, supervisiona a coleta e o descarte dos resíduos, avalia o impacto de grandes obras sobre o meio ambiente para prevenir danos, atua na prevenção contra a poluição causada por indústrias. Em agências de meio ambiente e em polos industriais, controla, previne e trata a poluição atmosférica. Pode, ainda, monitorar o ambiente marinho e costeiro, atuando na prevenção e no controle de erosões em praias. De modo geral, tanto no âmbito público como privado, sua atuação deve atender aos objetivos da Política Nacional do Meio Ambiente e das demandas que o mercado de trabalho exige.”.

Para se tornar um Engenheiro Ambiental há diversas opções de cursos de Graduação espalhados pelo país, aonde a duração dos mesmos varia de 4 a 5 anos. Por se tratar de um curso multidisciplinar, as disciplinas ofertadas vão desde matérias comuns a todas as Engenharias como: Cálculo, Geometria, Física, passando por Programação de Computadores, AutoCad, Desenho Técnico à matérias como Hidráulica, Modelagem, Gerenciamento de Projetos, Topografia, Gestão Ambiental, Emissões Atmosféricas, Tratamento de Água e Esgoto, Gerenciamento de Resíduos Sólidos, entre outras. É importante destacar que a padronização nacional vem levando à adaptação de grande parte dos cursos, que passaram a ser intitulados como Engenharia Ambiental e Sanitária, sofrendo a alteração e inclusão de algumas disciplinas que concedem novas atribuições e o título de Engenheiro Sanitarista e Ambiental.

Com um amplo campo de trabalho, este profissional pode atuar em Organizações Públicas como Órgãos Ambientais ligados à água, energia, fiscalização e licenciamento; bem como em Organizações Privadas, principalmente em grandes indústrias e consultorias e também em ONGs. Por outro lado, como a Engenharia Ambiental é uma profissão relativamente nova, apesar de ser considerada uma das mais promissoras do futuro com a crescente onda de consciência ecológica, esses profissionais ainda encontram grande dificuldade em conseguir seu espaço no mercado do trabalho, seja pela disputa com outras classes de profissionais ou barreiras impostas pela política e economia brasileira.

Ainda que o quadro atual seja considerado desfavorável e o Engenheiro Ambiental encontre algumas dificuldades em sua carreira, o saldo da profissão é bastante positivo. Em um cenário de recorrentes desastres ambientais e escassez de recursos naturais, um profissional capacitado para lidar com os impactos ambientais e promover o desenvolvimento sustentável se mostra cada vez mais importante e indispensável para o futuro da sociedade, cabendo ao mesmo provar o seu valor e, paralelamente, conquistar espaço através do diferencial e relevância do seu trabalho.

 

Igor Cesar da Silva – Engenheiro Ambiental e Sanitarista.

igorc@ecoengenharia.com

ECOEngenharia – Projetos e Estudos Ambientais

www.ecoengenharia.com

Por | 2016-02-15T14:00:31+00:00 Fevereiro 15th, 2016|Ciência, Educação, Sem categoria, Sustentabilidade, Tecnologia|2 Comentários

Sobre o Autor:

A ECO Educacional foi criada em 2006 com o objetivo de desenvolver e fornecer equipamentos didáticos e periféricos, implantar infraestrutura em laboratórios e realizar cursos laboratoriais.

Atuamos em instituições privadas ou públicas de ensino técnico ou superior que ministrem disciplinas experimentais, laboratórios e centros de pesquisa.

2 Comentários

  1. Maria José 27 de setembro de 2016 at 09:39 - Reply

    Olá …
    Por favor, gostaria de saber se há vagas para estágio de Engenharia Ambiental nesta Empresa
    Grata

Deixe um Comentário